Exposição a novos alimentos: chave do sucesso para uma introdução alimentar saudável

A formação de um paladar amplo é fundamental para o bebê comer de forma saudável por toda a vida. A introdução alimentar é um período de muitas descobertas para o bebê, pois ele terá contato com novas texturas, sabores e cores. E para os pais é um momento que gera muita preocupação com o equilíbrio nutricional dos alimentos, pois queremos garantindo assim que seu bebê terá uma oferta variada de nutrientes e conseguir uma boa nutrição.

É provável que uma alimentação variada, aquela que inclue alimentos de todos os diferentes grupos (carboidratos, proteínas, legumes, verduras, leguminosas e boas gorduras), forneça ao bebê uma ampla variedade de vitaminas e minerais. Se o bebê tiver pouca variedade na sua alimentação, mesmo que seja saudável, restringe a chance dele de obter tudo o que precisa. Expor o bebê a uma ampla variedade de alimentos também dará a ele uma melhor oportunidade de experimentar diversos sabores, cheiros e texturas diferentes, fazendo com que ele seja mais aberto a novos alimentos quando for mais velho.

Então se sua sacolinha do mercado for igual todas as semanas, pode ser uma boa ideia começar a incluir alguns novos alimentos. Pense sobre qualquer hábito que você possa ter desenvolvido por medo de experimentar outras opções. Muitas pessoas comem o mesmo café da manhã todos os dias, ou têm uma pequena variedade de pratos favoritos que consomem a cada semana. Como descrevi anteriormente, uma alimentação como essa pode até ser saudável quando olhamos em um recordatório alimentar de 1 dia, mas não ofertará muita variedade de nutrientes ao seu bebê. E se ele não se adaptar a sua alimentação, suas opções podem ser severamente limitadas quando ele crescer.

 

Confira algumas dicas para variar a alimentação da família:

- Conheça a safra dos alimentos. Esses alimentos são mais gostosos, saudáveis (pois sendo da época não terá tanto agrotóxico) e baratos.

- Compre as frutas, verduras e legumes que você não compra normalmente.

- Não compre alimentos que contenha muitos ingredientes. Quanto mais natural, melhor.

- Tempere os alimentos com ervas frescas e nunca com condimentos industrializados.

- Na hora da compra das hortaliças, observe se esses alimentos têm cores diferentes. Assim você garante uma ampla variedade de nutrientes.

- Se você sempre costuma consumir arroz branco polido como fonte principal de carboidrato que tal começar variando o tipo de arroz. Pode ser integral, vermelho, selvagem, agulhinha e etc. Faça isso com os outros grupos de alimentos.
- Leguminosas são os grupos dos feijões. Nada de consumir o mesmo. Vamos testar outros tipos de feijões assim como lentilha, ervilha ou grão de bico.

- Que tal marcar todos os alimentos que o bebê experimentou e anotar ao lado como foi essa experiência? Assim fica mais fácil, observar o que está faltando incluir na alimentação do bebê.

Boa sorte.

__________
Material desenvolvido pela Nutricionista Tatiana Carnevalli De Vuono.
Especialista em alimentação infantil pela UNIFESP/EPM
CRN 329674