Mamilo plano

Uma condição que afeta uma em cada dez mulheres, o mamilo plano pode intervir negativamente na amamentação. Mas há maneiras de superar esse obstáculo.

 

Você sabia que em cada dez mulheres, pelo menos uma sofre com a condição do mamilo plano? Muitas mulheres talvez não sabem, mas existem vários tipos de mamilos e, dependendo de qual for o seu, esse pode ser uma dificuldade para o momento da amamentação. 

Mas não se preocupe! Vamos listar algumas dicas para você driblar esse fator e amamentar o seu bebê com amor, carinho e qualidade.

 

Tipos de mamilo

O mamilo corresponde à parte da aréola, pequena área circular que envolve o mamilo, e tem importância fundamental na vida das mulheres, especialmente após a gestação. A partir daí, ele passa a ter influência fundamental no aleitamento. 

Por isso, as mulheres precisam conhecer muito bem o próprio seio e seu formato de mamilo, pois ele pode dificultar a amamentação. Além de fundamental para a saúde, saber o seu tipo de mamilo colabora para que as mamães possam ir preparando os seios durante a gravidez.

Infelizmente, como o assunto não é muito debatido, grande parte das mulheres não se atentam a este detalhe e não sabem qual é o seu tipo de mamilo até a chegada da gravidez, momento em que começam as preocupações com a amamentação do futuro bebê.

Antes de tratarmos sobre o mamilo plano, é preciso primeiro entender a função dos mamilos e seus diversos formatos. Os seios femininos possuem tamanhos e formas diferentes. No entanto, os mamilos são classificados em alguns tipos principais: normal ou protruso; pequeno ou plano; invertido ou pseudo invertido.

 

Mamilos normais ou protrusos são normalmente saltados alguns milímetros da aréola e caracteriza-se como o mais comum entre as mulheres. Esse tipo de mamilo fica rígido sem a necessidade de estímulos. Caso ele seja muito largo, há a possibilidade do bebê fazer a pega de maneira errada, sugando apenas o mamilo. 

No entanto, uma parcela das mulheres possuem mamilos pequenos ou planos, ou seja, que possuem a aréola no mesmo nível do bico. Neste caso, as mamães podem ter uma certa dificuldade inicial para amamentar, já que o mamilo representa uma superfície plana. O recomendado é que as mulheres, antes da amamentação, segurem a aréola com os dedos, de forma que o mamilo fique protuso.

Os mamilos invertidos ou pseudoinvertidos são aqueles que estão posicionados para dentro da aréola, podendo apresentar-se com a região areolar mais flexível. O mamilo invertido costuma ser menos comum e, ao ser estimulado, pode ficar proeminente.

Ao contrário do invertido, o mamilo pseudoinvertido responde aos estímulos de acordo com a elasticidade do seio de cada mulher. As mulheres com esse tipo de mamilo podem sentir dificuldade na hora da amamentação. Neste caso, o recomendado é que as mamães iniciem o processo para estimulação e amamentação o quanto antes.

 

Mamilo plano

Os mamilos rasos ou planos são aqueles que não “saltam” para fora (como o normal), e nem para dentro (como o invertido). Essa variação torna a amamentação mais complicada; mas, com cuidados específicos durante a gestação, o processo pode ser melhorado. 

O ideal é usar conchas preparatórias para o bico ser formado e, desse modo, fazer o aleitamento com eficiência. Além disso, é importante lembrar que os mamilos planos não ficam salientes em relação à aréola, mesmo quando estimulados.

 

Como me preparar para amamentar com mamilo plano

À medida que o seio muda durante a gravidez, os mamilos começam a ficar mais salientes. Por isso, recomenda-se o uso de formadores de mamilo. São discos suaves e flexíveis de silicone que ajustam-se discretamente dentro do sutiã e fazem uma ligeira pressão nos mamilos, ajudando-os a sobressair-se.

Os formadores de mamilo podem ser usados a partir da trigésima segunda semana de gestação. No entanto, é preciso cuidado redobrado se a gravidez for de risco ou com possibilidade parto prematuro. Por isso, converse com um profissional de saúde sobre o melhor momento para começar a usá-los, já que a estimulação dos mamilos pode provocar contrações.

Os formadores de mamilo também podem ser usados após o nascimento do bebê. Especialistas recomendam que as mães coloquem o formador de mamilo uns trinta minutos a sessenta minutos antes de amamentar. 

Além disso, trazemos algumas dicas de amamentação para bicos planos ou invertidos e outras formas de estimular o mamilo para facilitar a pega do bebê.

 

Caso nenhuma das opções acima funcione e o bebê continue lutando para se manter agarrado à mama, é ideal procurar um consultor ou especialista. Assim, ele deverá indicar acessórios que auxiliam na amamentação. 

 

Acessórios que auxiliam na amamentação com mamilo plano

De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria, é possível utilizar alguns acessórios que auxiliam no aleitamento materno, que, por algum motivo, foi dificultado. Por isso, no caso de mamilos planos ou rasos, os acessórios a seguir podem ajudar!

 

Conchas de amamentação

Além desses dois acessórios, as conchas de amamentação também podem ser úteis. As conchas são dispositivos plásticos em forma de disco, com um orifício redondo no centro, que são colocados sobre os mamilos abaixo do sutiã, ajudando o mamilo a projetar-se para a frente (protrusão do mamilo). 

No entanto, ressaltamos que a pressão das conchas pode traumatizar e machucar o mamilo. Por isso, para evitar compressão exagerada da aréola, a concha não deve ser utilizada durante o sono e o tamanho dela precisa ser bem avaliado em relação ao do mamilo e ao do sutiã utilizado.

 

Suplementador

Esse equipamento permite fornecer nutrição suplementar ao bebê. Ele é composto por um recipiente (copo ou seringa) para armazenar leite materno (ou a fórmula infantil), além de uma sonda que deve ser fixada no seio. A vantagem do suplementador é evitar o uso de bicos artificiais.

O dispositivo é utilizado para a relactação - técnica que estimula a produção de leite depois de uma interrupção temporária, por meio da sucção ao seio. Seu uso pode ser temporário; porém, em alguns casos é permitido utilizá-lo por todo o período de amamentação. São eles: adoção; mamoplastia redutora; insuficiência glandular; problemas genéticos ou neurológicos do bebê. 

Mas lembre-se que a opção pelo suplementador requer acompanhamento médico constante até a suspensão do uso, que deve ser programado e gradativo.

 

Sem motivos para desespero

Por fim, para as mães que possuem mamilos planos, invertidos ou pseudoinvertidos, não há motivos para grande preocupação. Graças às novas tecnologias de aleitamento materno e os produtos pensados para essas condições, a amamentação com mamilos planos é possível. 

Mesmo assim, sempre consulte um especialista em amamentação para saber como agir em cada caso.