Suquinhos, oferecer ou não?

Selecionei as principais dúvidas de vocês relacionadas ao consumo de suco para as crianças.

Leiam com atenção: Por que devemos evitar o suco de frutas até 1 ano de vida? As frutas são os alimentos mais saudáveis que existem. Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e Academia americana de pediatria (AAP), os sucos (naturais e artificiais) devem ser evitados até o 1 ano de vida pelo risco de predispor à obesidade devido ao maior consumo de calorias e não ingestão das fibras das frutas que contribuem para diminuir a absorção do açúcar.

O bebê na introdução alimentar está em um momento de reconhecimento de cores, texturas e sabores e transformar uma fruta em suco talvez não seja a melhor forma para ele reconhecer esse alimento. A partir de 1 ano de idade, quanto oferecer de suco.

Os sucos devem ser oferecidos sempre naturais e não coados para oferecer uma parcela de fibras da fruta e quantidade oferecida deve ser de no máximo de 120 mL/dia, para crianças de 1 a 3 anos e de 175mL/dia, para crianças de 4 a 6 anos. Qual é a diferença entre suco, refresco ou néctar? Os pais devem prestar atenção à categoria em que a bebida é classificada.

A palavra “suco” é usada popularmente para se referir a todas as bebidas feitas a partir da fruta, mas o que poucas mamães sabem é que existem diferentes tipos de produtos dentro dessa categoria. – Sucos: 100% fruta ou integrais são aqueles que possuem apenas fruta em sua composição, sem adição de água, açúcar, corantes ou conservantes, por isso são mais interessantes do ponto de vista nutricional. Porém a maioria das marcas não são fontes de fibras. – Néctar: possuem em torno de 20-30% de suco de fruta e podem conter corantes, aditivos, conservantes grande quantidade de açúcar e sódio. – Refrescos ou bebidas mistas são, em geral, as bebidas que possuem menos de 20% de suco de fruta em sua composição e podem conter corantes, aditivos, conservantes grande quantidade de açúcar e sódio. Infelizmente alguns néctares e refrescos têm apelos ao público infantil na embalagem, com o uso de personagens que, claramente, têm a função de atrair os olhares e a atenção das crianças. Esses sucos podem ser tão prejudiciais quantos os refrigerantes? As marcas de néctar e refrescos que contém tanto açúcar, corantes, aditivos e conservantes podem ser tão prejudiciais quanto o refrigerante.

Existe um tipo de suco industrializado melhor que os outros? Isso é relativo, é importante na escolha do suco observar a lista de ingredientes, que indica em ordem decrescente o que é usado na bebida, por isso mamãe, fique atento aos produtos que o açúcar ou “açúcar invertido”, (ingredientes descritos como sacarose, maltodextrina, frutose, xarope de milho, xarope de glicose, dextrose, dextrina, melaço ou maltose querem dizer também açúcar) aparece entre os primeiros ingredientes. É sempre bom dar prioridade para aqueles em que a fruta ou o suco de fruta aparecem logo no começo da lista.

Mesmo o suco integral e sem conservantes não devem ser consumidos. Por que? Depende. Muitas mamães consideram obrigatório o uso de suco a mesa, mas mesmo sendo integral ou 100% fruta ocorre uma perda parcial de nutrientes, além da deficiência de fibras (já que a maioria delas foram coadas no processo de elaboração do suco) e uma grande quantidade de frutose. As frutas contêm frutose e nada disso faz mal, desde que sejam consumidas na forma in natura. A ingestão de grandes quantidades de frutose isolada podem ter relação com a hipertensão, diabetes, dislipidemia e obesidade. O ideal seria a criança tomar água e comer a fruta, visto que a maioria delas substitui a água pelo suco.

__________
Material desenvolvido pela Nutricionista Tatiana Carnevalli De Vuono.
Especialista em alimentação infantil pela UNIFESP/EPM
CRN 329674